África
  Mundo
  Economía
  Direitos Humanos
  Saúde
  Ambiente
  Globalização
  Arte e Cultura
  Energia
  Politica
  Desenvolvimento
  Colunistas
 
  RSS o que é isso?
   ENGLISH
   ESPAÑOL
   FRANÇAIS
   SVENSKA
   ITALIANO
   DEUTSCH
   SWAHILI
   MAGYAR
   NEDERLANDS
   ARABIC
   POLSKI
   ČESKY
   SUOMI
   PORTUGUÊS
   JAPANESE
   TÜRKÇE
PrintSend to a friend
 

Governo da Síria bombardeia objetivos civis, segundo HRW
Correspondentes da IPS/Al Jazeera

Doha, Catar, 12/4/2013, (IPS) - Padarias e hospitais são bombardeados na Síria, entre outros objetivos civis, denunciou ontem a organização Human Rights Watch (HRW), que acusou o regime de Bashar Al Assad de cometer crimes de guerra.

"Os indivíduos que cometem graves violações das leis da guerra, deliberadamente ou por negligência, são responsáveis por crimes de guerra", declarou a HRW no documento Death From the Skies (Morte Vinda dos Céus).

"Os bombardeios do governo sírio que matam civis parecem ser parte de ataques sistemáticos e propagados contra a população civil", afirmou a HRW. Esta organização, com sede em Nova York, baseou suas conclusões em investigações em áreas rebeldes de três províncias sírias açoitadas pela guerra. O grupo documentou ataques aéreos contra quatro padarias e dois hospitais, entre outros objetivos civis.

O hospital de Dar al-Shifa, na cidade de Aleppo, norte do país, foi bombardeada pelo menos em quatro oportunidades. "Aldeia após aldeia encontramos uma população civil aterrorizada pela força aérea de seu próprio país", contou Ole Solvang, investigador de emergências da HRW. "Esses ataques aéreos ilegais mataram e feriram muitos civis, causando destruição, medo e deslocamentos", ressaltou.

Citando testemunhos de uma rede de ativistas, a HRW disse que "os bombardeios aéreos mataram mais de 4.300 civis em toda a Síria desde julho de 2012". O informe detalha o uso de bombas de grande capacidade explosiva, que às vezes destruíam completamente várias casas em um único ataque.

Um morador da localidade de Azaz (norte) disse à HRW que pelo menos 12 membros de sua família morreram quando sua casa foi bombardeada no dia 15 de agosto do ano passado. "Enterrei meus 12 familiares, incluindo meu pai, minha mãe e minha irmã. Também a mulher do meu irmão", disse o homem que se identificou como Ahamed. O corpo de "Walid, meu irmão, ficou em pedaços. No começo não o reconhecemos. Também enterramos seus filhos. O mais novo tinha 40 dias de vida", acrescentou.

Um dos explosivos utilizados nos ataques contra Azaz foi uma poderosa bomba de fragmentação "com capacidade para causar vítimas em um raio de 155 metros", segundo a HRW. As forças de Assad também usaram mísseis balísticos e armas incendiárias, afirmou a organização. "É importante destacar que esses ataques continuam. No domingo, dia 7, um bombardeio aéreo sobre a cidade de Aleppo matou 17 civis. Na semana passada, uma bomba de fragmentação acabou com a vida de outras 11 pessoas", detalhou Solvang à agência de notícias AFP.

A HRW exortou a comunidade internacional a intervir para acabar com as violações dos direitos humanos na Síria. "Pedimos aos governos e às companhias que suspendam imediatamente o fornecimento de armas, munições e material bélico em geral para a Síria, diante da evidência convincente de que o governo comete crimes contra a humanidade", afirmou a organização.

Solvang explicou que os vetos de China e Rússia no Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU) até agora bloqueiam todas as ações internacionais contra Damasco. Contudo, afirmou que isso não deve impedir que os governos preocupados com a crise "acelerem seus próprios esforços para obrigar o regime sírio a pôr fim a essas violações". No mês passado, o governo de Assad disse rejeitar "categoricamente" a decisão do Conselho de Direitos Humanos da ONU de prolongar sua investigação sobre a Síria, e acusou esse órgão de estar "viciado e desequilibrado". Envolverde/IPS

* Publicado sob acordo com a Al Jazeera. (FIN/2013)

 
Terramérica - Meio Ambiente e Desenvolvimento
  Mais noticias
News in RSS
 Sri Lanka recorre e métodos ancestrais contra a mudança climática
 Salva-vidas afunda ainda mais a Grécia
 Ampliação de estrada atenta contra patrimônio cultural indiano
 A ignorada faceta produtiva da cannabis
 DESTAQUES: Código de barras até em colmeias
 REPORTAGEM: Estrada no Parque Nacional do Iguaçu pode acabar em impasse
 "Quando a corda da desigualdade se rompe, você tem uma crise política"
 Direitos femininos serão eixo de reunião do UNFPA em Montevidéu
 Preocupa que tensão entre Rússia e Estados Unidos afete negociação nuclear
 Trabalhadores espanhóis vítimas de disputa entre Madri e Gibraltar
MAIS>>
  Latest News
News in RSS
 Israel’s U.S.-Made Military Might Overwhelms Palestinians
 U.S. Debating “Historic” Support for Off-Grid Electricity in Africa
 U.S. Ranks Near Bottom Globally in Energy Efficiency
 Child Migrants – A “Torn Artery” in Central America
 As Winds of Change Blow, South America Builds Its House with BRICS
MORE >>
  Ultimas Noticias
News in RSS
 Tuaregs de Malí luchan por estado secular, democrático y multiétnico
 ONU apunta a la impunidad en Medio Oriente
 Sequía o inundaciones, la oscilante realidad del Caribe
 Inédita preocupación por matrimonio infantil y mutilación genital
 Alianza petrolera de China y Costa Rica vuelve a la vida
MÁS >>